sábado, 12 de setembro de 2009


Artigo.

Uma verdade impensável – 11/9.


por Marlon Marques.





































Eu não sou um insensível. Acredito que o atentado ao WTC é o principal evento ocorrido no mundo depois da II Guerra Mundial. Da mesma forma que os homens da renascença e os humanistas chamaram o período de 476 D.C. á 1453 D.C. de Idade Média, creio que daqui a uns 150 anos, tomaram o atentando de 11 de setembro como um marco e nos nomearam tão como os modernos chamaram os medievais. Talvez nos chamem de pós-modernos, também por ser essa nossa condição e também por nos situarmos após a Idade Moderna. É com certeza um marco histórico inesquecível, uma data que sempre que mencionada nos remete ao limite da atrocidade humana. O limite, será? Quantas outras guerras e conflitos não ocorreram pós 2001? E quantos não continuaram acontecendo? O homem é o mal em si mesmo, e isso se prova a cada dia. Porém é inegável que o sofrimento das milhares de vitimas não nos comova, é impossível permanecer incólume ante ao sofrimento espelho, que é tanto deles quanto nosso. É chocante ver as imagens até hoje, mas como nos ensinou Susan Sontag, ver não é sentir, embora vendo sentimos. As dores mais profundas foram sentidas pelos americanos naquele dia, mas o mundo também sentiu, e viu do que o homem é capaz, assim como viu o que o desejo de vingança pode fazer em um homem. Bush em nada é diferente dos terroristas, ambos mataram inocentes e foram motivados por razões cegas, sob alegações insustentáveis. O terrorismo de estado de Bush [Kenneth Waltz], fez com que o mundo se tornasse anti-americano, espelhando-se na mesma atitude americana de anti-islamismo ou anti-árabe. Generalizações de todas as partes, nem todo norte-americano é como Bush, e nem todo muçulmano é terrorista, porém esse erro é permanentemente repetido, como um mantra, como um cantilena. Entretanto há uma outra questão dolorida que precisa ser posta. Se pensarmos bem, nenhum de nós possui um dom de premonição para sabermos o que vai acontecer no futuro, no próximo instante. Então, quando algo acontece, é inesperado, mas sempre há alguém com uma câmera nas mãos para registrar aquele fato. Imagens feitas por cinegrafistas amadores são redundantemente falando amadoras, são mal feitas por causa da pressa, de captar aquele acontecimento inesperado, é tudo muito corrido. E geralmente a captura dessas imagens é feita em apenas um único ângulo. Porque existem tantos vídeos sobre o atentado em ângulos tão variados? É fato que vivemos na era da tecnologia, mas é no mínimo intrigante o fato de que por apenas coincidência haviam na rua varias pessoas em locais diferentes ao redor das torres com filmadoras naquele exato instante. Penso que o WTC é uma farsa e Bush usou as pessoas – e o mais grave, a tragédia das pessoas – como plataforma eleitoral. Bush precisava unir a nação americana, e então resolveu armar algo que mexesse com os brios de todos, e conseguiu. O que esperar de alguém que inventa uma guerra disparatara e leva milhares de pessoas a morte. Se ele não pensou na morte dos soldados no Iraque, porque é que haveria de pensar nas vidas dos trabalhadores do WTC? O fins justificam os meios. De Nixon a Clinton, todos tem suas táticas para se manter no poder, mas nenhuma pode ter sido tão vil como um atentado. Osama Bin Laden também é mais uma invensão americana. Lembrem-se que quem alimentou Osama com treinamentos e armas foram os Estados Unidos, na guerra contra os Soviéticos em 1979. O mesmo os Estados Unidos fez com o Saddam no conflito entre Iraque e Irã. Porém Osama Bin Laden talvez nem sequer exista mais, talvez já tenha morrido há muitos anos, tendo deixado gravado vídeos a serem mostrados aleatoriamente de acordo com a ocasião. Já faz quanto tempo que a Al Qaeda não divulga um vídeo inédito de Osama? Porque nenhum vídeo possui data? Outro ponto a se pensar – na verdade dois – é que Saddam Hussein foi um líder histórico no Oriente Médio, estava em cena a muito mais tempo que Osama e portanto tinha muito mais alianças. É provável que teria muito mais chances de se esconder dos americanos, e no entanto foi encontrado em tempo recorde. Osama Bin Laden não tem a mesma preponderância de Saddam, uma vez que não é um chefe de estado, e está escondido até hoje? Logo os Estados Unidos tão grandiloquente em tudo que faz, se realmente existisse um Osama Bin Laden logo ele seria pego. Os Estados Unidos colocariam a ONU, a OTAN, a CIA, o FBI e o Pentágono atrás dele, além de uma coalizão internacional a fim de capturá-lo. E o Paquistão será que iria assumir dessa forma uma cumplicidade em asilar Bin Laden em seu território, sabendo o quanto ele significa para os norte-americanos? É claro que não. O Paquistão já tem problemas demais para arrumar um inimigo do tamanho dos Estados Unidos. E o histórico de farsas e trapaças americanas reforça essa hipótese. Watergate, o primeiro homem a pisar na lua, o episódio com a estação russa M.I.R., a fraude eleitoral nas eleições de 2004, só para citar alguns exemplos, então como acreditar? O fato é que Bush conseguiu o que queria, pois toda sua plataforma de reeleição foi a guerra contra o terrorismo. Sob esse pretexto ele invadiu o Iraque e matou mais gente, civis iraquianos e militares de ambos os países, além de inchar os cofres públicos e inundar a China com títulos da dívida. O 11 de setembro é de fato um episódio negro na história do mundo, pois Nova York por ser cosmopolita, abrigava no WTC pessoas do mundo todo, e todo o mundo perdeu pessoas nesse terrível e infeliz atentado. Não há provas da farsa, há apenas indícios, evidências, peças de um complexo quebra-cabeças que o mundo se recusa a tentar montar. Sei que feridas ainda estão abertas, e sei também que é lamentável pensar que tudo isso possa ter sido armado, mas é inevitável não comparar com o caso Kennedy, pois acreditou-se por muitos anos em uma verdade, que na verdade era outra, que na verdade eram muitas outras que não a primeira. Nunca esqueceremos o 11 de setembro, jamais as imagens do choque das torres sairá de nossas mentes, mas cabe a nós também irmos atrás da verdade, pois as aparências enganam e onde há fumaça a fogo.





































































.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Páginas visitadas

Melhores Postagens