domingo, 18 de fevereiro de 2007

A Grande Conspiração da Direita Brasileira



De tempos em tempos o nosso informante, Zé da Silva, aparece com algum pacote misterioso contendo documentos secretos que revelam mais uma sórdida conspiração mundial. Desta vez, porém ele parecia taciturno e cogitabundo ao adentrar na redação. Seu rosto estava crispado e sua alma corrompida por uma dúvida atroz. "É um caso de família", avisou pouco antes de desaparecer.

Com a leitura dos documentos, o assombro tomou conta da ZeroZen. Ficamos catatônicos e apopléticos. Temos certeza de que a Polícia Federal vai bater na nossa porta (e não iremos atender, é lógico) depois que o conteúdo desta nossa conspiração vier à tona. Talvez esta seja a mais apavorante e terrível revelação da política brasileira. E olha que de coisas sinistras o congresso nacional está cheio.

Tudo começa no distante ano de 1975. No dia 28 de fevereiro um torneiro mecânico licenciado foi eleito presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista. Seu nome? Luiz Inácio da Silva. Vale lembrar que, somente em 1982, o dirigente petista acrescentaria o apelido Lula ao seu nome. De qualquer maneira, o que importa é que estamos falando do atual presidente do Brasil.

Lula, acredite quem quiser, foi eleito para ser um fantoche. Ele mesmo afirmou isso em várias entrevistas. Eram os anos de chumbo. A ditadura prendia e torturava quem se atrevesse a lutar contra o regime. O verdadeiro comandante do sindicato era Paulo Vidal Neto. Ele ajudou a eleição de Lula para continuar no poder. Era uma espécie de grão-vizir, exercendo o poder de maneira paralela. Porém em 1978 as coisas iriam mudar. Lula seria reeleito e impediria Vidal de falar em nome do sindicato. Neste ponto começava a ascensão de Lula ao poder.

Lula fez questão que na sua solenidade de posse estivessem presentes o então governador de São Paulo, Paulo Egydio Martins, e o comandante do Seguindo Exército, general Dilermando Monteiro. A ação obviamente chocou toda a categoria. Porém, respaldado pelo apoio das autoridades conseguiu, três semanas depois do início o segundo mandato, um acordo com a Scania, que resultou em 20% de aumento para todos os metalúrgicos.

O paranóico Zeronauta percebeu que há algo de podre no reino do ABC. Porém a situação fica ainda mais assustadora quando recentemente a revista Época publicou os relatórios de monitoramento feitos pelo Departamento de Ordem Política e Social (o temido Dops) acerca de Lula. Eles classificam o líder petista de fraco  e facilmente manipulável .

Vale lembrar que Lula, por se tornar um poderoso articulador político, acabou preso pelo regime militar. Porém ficou apenas 31 dias na prisão. Muitos de seus companheiros foram torturados ou mortos. Já Lula recebeu um tratamento respeitoso do regime militar. A Rede Globo, inclusive, chegou a entrevistar, logo após a vitória nas eleições de 2002, um dos carcereiros de Lula na época. O militar negou qualquer tortura no que foi corroborado por Luiz Inácio Lula da Silva.

Bem, a partir deste ponto a conspiração fica clara. Lula, o nosso atual presidente, é uma invenção da direita brasileira para se manter no poder!!! Antes que o Zeronauta adquira aquela cor vermelho-petista de pura raiva, é preciso admitir que por muitos anos Lula foi citado como o candidato preferido das forças retrógradas do país. Eles riam à socapa a cada indicação de Lula à presidência.

Porém isto não passava de uma trama absurdamente bem-urdida. Especulamos se quando Lula esteve preso não sofreu uma espécie de lavagem cerebral. Afinal de contas ele era fraco e manipulável. Os militares perceberam que a vitória do líder petista, mais cedo ou mais tarde, seria inevitável. Assim, quando chegasse a hora de Lula assumir o poder os direitos adquiridos pelo Exército estariam preservados. Simples, porém brilhante.

Este era o verdadeiro motivo da alegria da direita a cada indicação de Lula à presidência. Eles sabiam que não importava qual o candidato que se saísse vitorioso. Seus privilégios permaneceriam intocáveis. Graças a esta conspiração, o atual comportamento do presidente é perfeitamente explicável. Provavelmente alguma palavra-chave no discurso de posse deve ter acionado o condicionamento psicológico a que Lula foi submetido. Por isso é que hoje ele quer reformar a previdência e diminuir as vantagens aquiridas pelos servidores públicos. Quanto ao Zé da Silva, ele sabe que por revelar a conspiração pode ser torturado, morto, ou, o que é ainda pior, perder uma boquinha no governo...

A verdade está lá fora rasgando o título de eleitor.

1- A lavagem cerebral explicaria por que Lula está cada vez mais igual a FHC. Aliás, FHC também foi preso pelo regime e costumava se identificar com a esquerda. Aí tem...

2- Lula hoje evita qualquer ataque ao PFL. Será mera coincidência?

3  - Aumento na taxa de juros, reforma na previdência, fim dos direitos adquiridos dos servidores públicos, isto parecem ações de um governo de esquerda?

4 - Alguns analistas acreditam que Lula foi uma criação do general Golbery do Couto e Silva, pois o regime militar temia que Leonel Brizola assumisse o poder. Os milicos então precisavam construir liderança popular tão carismática quanto, porém bem mais fraca para ser o centro das atenções da esquerda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Páginas visitadas

Melhores Postagens